Manejo Alimentar e Manejo de Escritório na Piscicultura – Dra. Daniela Ferraz Bacconi Campeche

Escuto pessoas, de diferentes elos da cadeia produtiva agropecuária, fazendo o seguinte comentário: “Produtor não é comerciante, não tem que entender de tudo, ….produtor só tem que produzir”. Estas afirmações sempre me intrigaram! Será mesmo que para um piscicultor obter lucro só basta, por exemplo, adotar a densidade recomendada e ofertar rações de melhor qualidade, fazendo o manejo alimentar correto?

 Há alguns anos comecei a observar o comportamento de piscicultores “dentro da porteira” e “dentro do escritório”. Observei que a maioria não faz o “manejo de escritório”! Estes produtores que não tem uma boa “gestão de escritório” e que também não são bons comerciantes, também não produzem bem. Como bom “manejo de escritório”, podemos citar: planilhas para dados de manejo alimentar e produção bem construídas, preenchidas e analisadas. Podemos citar ainda uma análise de risco de um ciclo de produção atrelado à fatores climáticos para determinada época do ano. Contas a pagar e a receber, custo de produção, gestão de estoque, painel de valor comercializado mês a mês e ano a ano, também podem ser citados como ações importantes para um bom “manejo de escritório”. Para finalizar, se o produtor não souber negociar muito bem a compra da ração, que é o principal insumo, assim como a venda do peixe, não vai ter uma boa lucratividade. Com baixa lucratividade, o capital de giro para o próximo ciclo, é pequeno. Da mesma forma como o capital disponível para reinvestir.  Consequentemente, a produtividade vai se tornando baixa. O “manejo de escritório” errado e até mesmo a falta dele, afetam não só a lucratividade do produtor, mas também pode afetar o meio ambiente. O manejo alimentar superestimado ou rações baratas e de baixa qualidade, aumentam o aporte de nitrogênio e fósforo no ambiente, podendo causar eutrofização na área de cultivo.

#FicaADica #PiscicultorÉGestor #DentroDaPorteira #DentroDoEscritório.

Dra. DANIELA FERRAZ BACCONI CAMPECHE.

É Pesquisadora Embrapa Semiárido – Petrolina – BA

Atua principalmente em sistemas de produção aquícola e nutrição aquícola.

Mestre em Ciência Animal e Pastegens pela ESALQ – ||Doutora em Ciências Biológicas pela UFPE – MBA em Gestão de Projetos pelo PECEGE/ESALQ

daniela.campeche@embrapa.br

Categorias Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close