Piscicultura Brasileira Mostra Mais Uma Vez Sua Força

Em meio a uma Grande Pandemia, uma catástrofe, sanitária e econômica, nunca vista na história recente da humanidade, a Piscicultura Brasileira mostra sua Força.

Um movimento nunca imaginado, de Programas e Informações Técnicas sendo disseminadas através de todas as formas possíveis de comunicação, Programas ao vivo e gravados, lives, entrevistas, cursos online, canais no youtube, informações via whatsapp e muito mais. As redes sociais sendo operadas com muita propriedade e intensidade por vários atores de nosso negócio. A vida não para e se reinventa a cada momento.

O Programa AquiShow na Rede vem mostrando uma audiência intensa, com mais de 16 mil acessos semanais, isso é fantastico, o Canal #VaiAqua também mostrando sua força e qualidade de comunicação, cada vez mais passando informação objetiva e de qualidade para o Negócio da Proteína Aquática, com diz o Fabinho Sussel, meu grande amigo.

Apesar do aumento dos custos dos insumos, da crise que passamos nos anos de 2018/2019, e apesar dessa crise inimaginável, somos surpreendidos essa semana com mais uma aquisição de uma grande empresa brasileira por um Grupo Multinacional (Grupo que controla Aquabel adquire AquaAmérica e AquaPorto – GenoMar Genetics AS anunciou acordo para aquisição dos ativos de genética e distribuiçãohttp://www.seafoodbrasil.com.br/grupo-que-controla-aquabel-adquire-aquaamerica-e-aquaporto). Isso, sem dúvida nenhuma é uma grande notícia para o nosso país e mostra a grande força de nossa Piscicultura, traz um grande ânimo para o Mercado e tranquilidade para os investidores, pois demonstra, que apesar das dificuldades a atividade é sólida e tem muito que se desenvolver nos próximos anos e décadas.

Temos ouvido também muitas críticas sobre a genética de tilápias no Brasil, mas primeiro temos que fazer uma reflexão sobre isso, os números que temos aqui são muito bons, de modo geral, nós que acompanhamos esse mercado e atuamos nesse ramos há mais de 25 anos, temos observado que o crescimento da qualidade genética de tilápias no Brasil é evidente, e se compararmos com os resultados das melhores linhagens brasileiras, hoje, nada deixam a desejar do que tem de melhor no mundo.

O que acontece é que hoje temos um parque de produção de alevinos, ou seja uma capacidade instalada de produção de alevinos de cerca de 600 milhões de alevinos, para uma produção de cerca de 432 mil toneladas de tilápia, considerando-se e mortalidade e o peso médio de despesca, temos uma oferta praticamente igual a demanda por alevinos, então o raciocínio é simples, tudo que se produz é vendido em um momento ou outro da safra, para atender essa demanda. Considerando-se que apesar de muitos produtores de alevinos em um determinado momento ter investido em genética, esses investimentos ainda não são sistemáticos, como o demanda é alta, a preocupação do produtor é com a infra-estrutura, aumentar a produção e assim a genética vai ficando defasada, porém um paradoxo, toda a produção é comercializada em algum momento da safra, de modo que um mesmo engordador acaba tendo que adquirir alevinos de procedências distintas para poder manter em dia seus planejamentos de povoamento, o que acaba por mascarar os resultados médios de produção e produtividade e ainda temos os que não planejam a produção, provocando uma sazonalidade na demanda por alevinos, o que piora a questão, pois o escoamento da safra não é fluido, sofre grandes gargalos em determinados meses do ano.

A medida que as empresas estão se profissionalizando e vão fixando seus fornecedores, fica muito mais fácil controlar esses índices, porém como demonstrei anteriormente, ainda temos uma crise de oferta em determinados períodos do ano, mas isso vai sendo resolvido, pois nossa atividade está crescendo e demonstrando toda sua força, apesar de todas as dificuldades.

O crescimento de cerca de 6 a 8% da produção de tilápias por ano, para ser sustentado com genética de qualidade para todo esse mercado, há a necessidade hoje de 350.000 fêmeas para reposição mais 35.000 fêmeas para sustentar o aumento da demanda atual. Acontece que se utiliza uma fêmea, por até três anos, por medida de economia, pois as fêmeas de segundo e terceiro ano produzem mais alevinos, e ainda para complicar ainda mais a situação, muitos produtores produzem sua própria reposição, isso não acontece em nenhuma outra cadeia produtiva, pois genética é produzida apenas por empresas especializadas. É algo que temos que fazer uma séria reflexão.

Não é uma crítica, mas sim uma realidade de mercado e quero demonstrar, que apesar das críticas, temos genética competitiva e podemos melhorar ainda muito mais, pois temos uma boa base genética e poucos problemas de má formação nas linhas genéticas brasileiras, quando aparecem problemas de má formação, são exatamente nos produtores que produzem sua própria reposição e aí a consangünidade passa a ser um problema e essas má formações podem aparecer.

Não vou me estender muito mais, mas fico a disposição para dúvidas caso alguém tenha interesse.

A mensagem mais importante é que a Piscicultura Brasileira está indo muito bem, os investimentos e as grandes empresas que estão instaladas e estão se instalando ou ampliando seus negócios no Brasil, demonstram esse crescimento.

Não tenhamos medo de acreditar nessa atividade, produzir comida é a nossa Missão e nossa Competência.

ricardopeixegen

Publicado por ricardopeixegen

Possui graduação em Zootecnia pela Universidade Estadual de Maringá (1987), mestrado em Genética e Melhoramento Animal pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1992) e doutorado em Ecologia pela Universidade Estadual de Maringá (1999). Atualmente é Professor Associado do Departamento de Zootecnia da Universidade Estadual de Maringá. Ver todos os posts por ricardopeixegen

ricardo.peixegen@gmail.com

ambientedescomplicado.com.br

http://www.eadfish.com.br – Cursos Online

Categorias Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close